Principais Conceitos

Dicas para separar lixo, entender como funciona a reciclagem e ensinar a família sobre a consciência ambiental. lixeira 75 litros Cabe comentar, no terceiro R, que esforço da reciclagem exige sempre um consumo extra de energia e outros recursos naturais e fato de que, pelo material ser reciclável, haver uma indução cada vez mais crescente de incentivar mais e mais sua produção, na certeza falsa de que se está protegendo a natureza, exatamente com a desculpa da reciclabilidade.
lixeiras 80 litros Considerando toda essa importância da temática ambiental e a visão integrada do mundo, no tempo e no espaço, sobressaem-se as escolas, como espaços privilegiados na implementação de atividades que propiciem essa reflexão, pois isso necessita de atividades de sala de aula e atividades de campo, com ações orientadas em projetos e em processos de participação que levem à autoconfiança, a atitudes positivas e ao comprometimento pessoal com a proteção ambiental implementados de modo interdisciplinar (DIAS, 1992).
Artigo 20 da política nacional de gestão de resíduos sólidos diz que: estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços; estão sujeitos à elaboração de plano de gerenciamento de resíduos sólidos, mesmo que caracterizados como não perigosos, por sua natureza, composição ou volume e que os geradores devem favorecer a não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos, bem como disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.
Analisando todo processo que resíduo perfaz (geração ao destino final), temos como instrumento fundamental para trabalho educativo a promoção da Educação Ambiental, já que constitui um processo que integra conhecimentos, valores e participação social, objetivando a promoção da conscientização das pessoas a respeito da crise ambiental e do papel que cada um desempenha enquanto co-responsável pelos problemas e a respeito das possibilidades de cada um participar das alternativas de solução, procurando despertar um comprometimento do cidadão, já que a crise ambiental e a crise social se confundem e são frutos de uma crise mais profunda e mais geral desse momento da história da humanidade.
Por esta razão, objetivo deste artigo é discutir ainda que brevemente fato de que as políticas ambientais e especialmente as que envolvem as questões do lixo e da reciclagem devam ser mais bem elucidadas para não se correr risco de transformar-se a Educação Ambiental numa educação de prática extensionistas, isto é, baseada em transferências técnicas de saber sem que se proporcionem diálogos e questionamentos a respeito da origem das coisas.
Portanto, devem-se buscar alternativas que promovam uma contínua reflexão que culmine na metanóia (mudança de mentalidade); apenas dessa forma, conseguiremos implementar, em nossas escolas, a verdadeira Educação Ambiental, com atividades e projetos não meramente ilustrativos, mas fruto da ânsia de toda a comunidade escolar em construir um futuro no qual possamos viver em um ambiente equilibrado, em harmonia com meio, com os outros seres vivos e com nossos semelhantes.
- Compromisso com todas as disciplinas e para todos os momentos da vida escolar, embasado na transformação dos cidadãos valores e atitudes, direitos e deveres e ações para a construção de uma sociedade mais justa e solidária, buscando a formação de cidadãos livres, conscientes, democráticos e participativos em um ambiente sustentável.
A compostagem é destinada ao lixo orgânico (resto de comida, folhas, pedaços de couro, gravetos de madeira, etc.) na qual através de um processo biológico aeróbico desenvolvido geralmentepor bactérias efungos a matéria orgânica é transformada em húmus ( adubo orgânico) sendoum dos processos de reciclagem de lixo mais antigo e de acordo com as exigências modernas, um processo comprometido com a proteção ambiental, já que trata resíduos contaminados, controlando a poluição; com a saúde pública, por quebrar ciclos evolutivos de vetores, eliminando-os; e com resgate da cidadania por criar empregos e incentivar a agricultura, uma vez que composto orgânico resultante desse processo exerce profundos efeitos nas propriedades do solo, resultando no aumento da produtividade vegetal, na recuperação do solo esgotado e no controle a erosão.
Os Recursos Hídricos, como parte integrante dos recursos ambientais, são regidos pelos mesmos princípios que regem Direito Ambiental, que abarcam princípios do direito publico e do direito administrativo, como os princípios: do desenvolvimento sustentável; da prevenção; da precaução; da supremacia do interesse coletivo; do poluidor pagador; da participação; do controle da atividade pela administração pública.
Esclarecer valores e desenvolver atitudes que lhes permitam adotar uma posição consciente e participativa dos recursos naturais, para a melhoria da qualidade de vida e a eliminação da pobreza extrema e do consumismo (2000), acredita que Educação Ambiental seja um processo onde as pessoas apreendam como funciona ambiente, como dependemos dele, como afetamos e como promovemos a sua sustentabilidade.
A presença de água é fundamental para bom desenvolvimento do processo, pois a umidade garante a atividade microbiológica, isso se deve porque, entre outros fatores, a estrutura dos micro-organismos consiste de aproximadamente 90% de água e, na produção de novas células, a água precisa ser obtida do meio, ou seja, neste caso, da massa de compostagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *